Arnaldo Angeli Filho nasceu em 31 de Agosto de 1956, na cidade de São Paulo, e aos 14 anos publicou seu primeiro desenho na extinta revista Senhor. Em 1973, foi convidado a desenhar para o jornal Folha de S.Paulo, no qual criou a tira diária “Chiclete com Banana”, publicada na seção de quadrinhos, lançando personagens como Rê Bordosa, Bob Cuspe, Wood & Stock e os Skrotinhos, entre outros. Em 1985, “Chiclete com Banana" transformou-se em um revista de quadrinhos independente de mesmo nome, com inquestionável influência no mercado editorial.

Angeli é autor de vários livros e participou de diversos festivais de comics na Europa. Teve seus trabalhos publicados pelas revistas Linus, de Milão; El Vibora, de Barcelona; Humor, de Buenos Aires, e no jornal Diário de Notícias, de Lisboa.

Por mais de 40 anos, trabalhou com exclusividade como chargista político para o jornal Folha de S.Paulo e para o Universo OnLine (UOL). Desenvolveu alguns quadrinhos animados para a internet e para o Cartoon Network. Foi um dos 100 artistas mundiais homenageados pelo Google para ter alguns de seus trabalhos expostos nas interfaces do Google para a Internet. É um dos idealizadores e editores do projeto Baiacu.

 

- Prêmios  e Homenagens:

Por 16 anos consecutivos (1997 a 2012),  foi eleito o melhor chargista brasileiro no festival de quadrinhos na premiação HQ Mix, categoria modificada para “melhor desenhista de humor gráfico”, da qual foi vencedor em 2013. Em 2014, foi homenageado na categoria “ Grande Mestre”.

Em 2005, recebeu a Ordem do Mérito Cultural, sendo nomeado comendador da República pelo Ministério da Cultura Brasileiro (Prêmio).

 

- Exposições:

2016 - 2017: coletiva itinerante Refugiarte: la crisis de refugiados ilustrada por artistas latinoamericanos, organizada pela UNHCR/ACNUR (Agencia de la ONU para refugiados) e apresentada na Argentina, Chile e Peru. 

2012: individual Ocupação Angeli  - projeto realizado pelo Instituto Itaú Cultural 

2008: Salão Internacional do Rio de Janeiro (Exposição Retrospectiva 40 anos de carreira)

2007: RIDEP - International Meeting of Press Cartoonists in France 

2000: Festival de Bandas Desenhadas de Amadora, Lisboa / Portugal

1999: Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte 

1990: Festival Treviso – Exposição comemorativa dos 500 anos da América (ao lado de Robert Crumb, Gilbert Shelton, Carlo Nine e Miguel Paiva)

1986: Festival de Quadrinhos de Angouléme (França)

 

- Livros :

2020: Previsão de lançamento Todo Wood&Stock (Editora Companhia das Letras)

2014: Todo Bob Cuspe (Editora Companhia das Letras)

2013: O Lixo da História (Editora Companhia das Letras) 

2012: Toda Rê Bordosa (Editora Companhia das Letras)

2007: Ilustrações para o livro Novas Fábulas Fabulosas e Contos Fabulosos, de Millôr Fernandes.

2006: Seis Mãos Bobas (parceria com Glauco e Laerte)

2006 - 2007: “Coleção de livros de bolso" - E Agora são Cinzas, Os Broncos também Amam, Rê Bordosa, do Começo ao Fim, Wood & Stock, (Editora LPM): compilação de todos os seus personagens.

2004: Sexo É Uma Coisa Suja (Editora Devir): material de sua coluna semanal no UOL, lançado na França, Portugal e Espanha. 

2000 - 2004: "Coleção Sobras Completas" (Editora Devir): compilação das tiras de todos os seus personagens: Os Skrotinhos - A Fome E A Vontade De Comer, Luke & Tantra - Sangue Bom, Rê Bordosa - Vida E Obra Da Porra Loca, Os Skrotinhos - A Cura Pelo Fel, Wood &  Stock - Psicodelia E Colesterol, Luke & Tantra - Hormônios em Fúria

2000: O presidente que sabia javanês (parceria com Carlos Heitor Cony)

1995: FHC - Biografia não autorizada

1989: Mara Tara, Oliveira Junky, e outras histórias

1987: A morte da porraloca (Rê Bordosa)

1985: Rê Bordosa, Bob Cuspe e outros inúteis

1984: Cenas de Sexo, Drogas e Rock’n’Roll

- Cinema:

2020: Previsão de lançamento do longa metragem em animação stop motion Bob Cuspe – Nós não gostamos de gente, de César Cabral, baseado em personagem de Angeli.

2017: Lançamento, pelo Canal Brasil, da série Angeli – The Killer, documentário em animação stop motion de César Cabral baseado em personagens de Angeli.

2010: Lançamento do curta metragem Angeli 24 Horas, documentário de Beth Formaggini.

2008: Lançamento do curta metragem Dossiê Rê Bordosa, documentário em animação stop motion de César Cabral baseado em personagem de Angeli.

2007: Lançamento do curta metragem A Cauda do Dinossauro, filme de Francisco Garcia baseado em texto de Angeli.

2006: Lançamento do longa metragem em animação Wood & Stock, Sexo Orégano E Rock'n Roll, filme de Otto Guerra baseado no trabalho de Angeli.

  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Instagram Icon

Atenção

Obras cujas dimensões excedam 110 cm somente serão despachadas via transportadora.

Pedidos feitos aos sábados, domingos e feriados serão processados no próximo dia útil.
Funcionamento: segunda a sexta, das 10h às 19h. 

©2016. Criado por Estúdio Oblata